quarta-feira, 16 de junho de 2010

Peso da bagagem na vida


Depois de anos convivendo com uma bagagem enorme de tristeza, ela descobriu que além desse peso da bagagem machucar seus ombros, ela também corroia a sua vida, da mesma forma que a ferrugem corrói o ferro. Era a tristeza gastando a alegria que na moça, há muito tempo não havia.

Olhou para trás e percebeu que foi jogando para fora da mala amigos, família, lazer, solidariedade, amor ao próximo e principalmente a si mesmo, jogou fora momentos e momentos de contentamento, ficando somente com a agonia, esta que a cada dia mais forte em seu peito nascia.

Ela tinha a sensação de que não vivia, apenas existia. Para tentar se reerguer tentou de tudo, largou seus vícios, deixou de lado todo o ódio que carregou por longos dias. Mas, só isso não bastou! Até que em uma noite qualquer, o remorso atrapalhou seu sono.

O remorso trouxe-lhe á tona tudo que de mal havia feito. E surgiu o pior sentimento, o arrependimento. Arrependeu-se da inveja que sentiu, das brigas que causou, das perdas que não sentiu, daqueles que a amavam e ela os maltratou. A bagagem continuava insuportável, até que a alma trouxe-lhe o maior dos segredos, o perdão. Tentou concertar diante de atos todos os seus erros e pôde voltar a ser feliz. Sentiu leveza em seus ombros e por ter voltado a sorrir, todos os dias ela agradecia!


7 comentários:

  1. Adorei, Danny!

    É preciso estar atento e fazer constantes reciclagens nessa mala que a gente carrega, né? Desperdiçar tempo e energia só faz mal.

    Beijo, querida!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  2. Ahan.

    Que bom que gostou..

    Adorei sua foto nova do perfil.. linda!
    beijo ;)

    ResponderExcluir
  3. Ah Dani bela história que nos faz refletir sabia?

    Mas ainda bem que essa moça percebeu a tempo, por que senão, além do peso, as consequências são terríveis.

    Beijo lindona!

    P.S. Obrigada pelo elogio do blog...hehe... ainda estou fuçando nele. =)

    ResponderExcluir
  4. Ahan..

    Mas sempre o arrependimento vem atrapalhar as noites de sono, daqueles que fazem por merecer.

    O mundo gira..

    Beijo linda.

    ResponderExcluir
  5. As vezes a mala pesa e precisamos tirar todo rancor, tristeza da bolsa e deixa-la mais leve; com pessoas boas...
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Danny ,

    Muito bom o seu blog. Com um conteúdo bem desenvolvido, bem cuidado. Parabéns!!

    Mauro Frusoni

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo seu comentário!